funfrom4chan:

Internet vs childhood 100 - 0

funfrom4chan:

Internet vs childhood 100 - 0

147 notas 

funfrom4chan:

Oh god, I can’t stop laughing

funfrom4chan:

Oh god, I can’t stop laughing

276 notas 

Off with their heads… 

Off with their heads… 

#palavranarua - @vitor_barcelos- #webstagram

#palavranarua - @vitor_barcelos- #webstagram

Infância devastada (2)

A minha infância acabou de ser completamente devastada.

Mas é que são tantas assim, tantas…

Mas é que são tantas assim, tantas…

ME-DO! Muito medo.

ME-DO! Muito medo.

NÃO PODE! :O

NÃO PODE! :O

Hoje em dia anda muito na moda essa ideia de bandeiras de orgulho disto e orgulho daquilo. Mas essa porcaria já me está a irritar porque pelos vistos funciona só para algumas pessoas que insistem em separarem-se dos demais mortais. Não sou racista, não sou homofóbico nem nada parecido. Apenas não gosto de gente de merda que não tem valores, mas não é disso que estou a falar.A verdade é que essas bandeiras de “Orgulho Gay”, ou lésbica, ou bissexual, ou transsexual ou qualquer outro tipo de sexual que exista; e “Orgulho de ser Preto”, negro, afrodescendente, escurinho, mulato, bege, ou qualquer outra tonalidade de pele que tenda para o mais escuro, essas bandeiras em particular, já começam a enojar. Eu devo ter perdido alguma coisa enquanto cresci e aprendi como eram as coisas, não me disseram que cor de pele e/ou orientação sexual é motivo de orgulho em particular. É que eu sempre aprendi que uma pessoa deve se orgulhar de coisas bem mais profundas como, sei lá, caráter, princípios, educação, onde chegou na vida através do seu próprio esforço e sem foder ninguém durante o caminho. Se eu estiver errado com esta minha ideia, isso quer dizer uma das duas possibilidades que vou citar está correcta: 1º - Os meus pais eram uns alucinados do caralho que me ensinaram muito mal. 2º - Que os meus pais sabiam que me estavam a ensinar mal e fizeram isso só para me foderem o juízo quando eu crescesse e visse estas merdas.Mas, se os meus pais ensinaram-me correctamente - e eu acho que é o caso - um gajo lá por ser preto, branco, amarelo, vermelho, gay, bi e trans, é simplesmente o que ele é. E nasceres do teu jeito não é algo que conseguiste alcançar, apenas nasceste assim, a genética deu-te isso e não é nada assim de tão especial para andares aí a gritar feito um otário que tens orgulho. E para piorar a situação, se um gajo que, por acaso da natureza nasça branco e resolva fazer uma bandeira de “Orgulho de ser Branco”, ou caucasiano, ou pálido… Ui! É logo uma grande merda porque caem-lhe todos em cima a chamarem-lhe de racista. Por que, claro, essa ideia de orgulho de ser branco está associado tanto aos idiotas dos “KKK” como aos Arianos do Hitler. Dizer que se tem orgulho de ser branco, para os que defendem as bandeiras de orgulho do que quer que seja é ofensivo, e para os que, como eu, acham essas bandeiras uma grande idiotice. Um héterossexual se andar com uma T-Shirt, ou promover uma festa de “Orgulho Hétero”, ou de ser hétero, ou de não ser gay, ou qualquer merda assim; é logo chamado de homofóbico e preconceituoso pelos outros e por mim continua a ser chamado de idiota.(O pior é que os idiotas extremos, os preconceituosos, já devem ter criado isso e eu ando aqui a cantarolar feito parvo.)Depois aparecem aquelas conversas a dizer “ah e tal, sofremos preconceito por sermos homossexuais”, ou “por sermos pretos”, ou por serem homossexuais pretos. Meu, a lei é simples, tanto para preto, branco, amarelo ou azul. Sendo a pessoa homem ou mulher, hétero ou homo, bi ou trans. Fulano ou ciclano ofendeu a tua dignidade enquanto PESSOA - sim, eu disse pessoa. Um gajo, ou uma gaja, que seja de qualquer cor e que tenha qualquer orientação sexual não deixa de ser uma pessoa - podes chegar e processar esse fulano ou ciclano. Mesmo apesar de eu achar que, em alguns casos, isso seja chato porque vai entupir os tribunais quando uma valente carga de porrada no fulano resolve isso num instantinho.Mas pronto, do jeito que as coisas estão a ir, não tarda muito vemos bandeiras de orgulho de ser coxo, orgulho de lavar os dentes, orgulho de ser corno. E, dentro de pouco tempo vou eu criar a minha bandeira e página no facebook que há-de se chamar; prestem muita atenção agora porque esta bandeira é genial:ORGULHO DE TER O PINTO DEPILADO!Tenho dito.*Qualquer erro ortográfico é da tua inteira responsabilidade*

Hoje em dia anda muito na moda essa ideia de bandeiras de orgulho disto e orgulho daquilo. Mas essa porcaria já me está a irritar porque pelos vistos funciona só para algumas pessoas que insistem em separarem-se dos demais mortais. Não sou racista, não sou homofóbico nem nada parecido. Apenas não gosto de gente de merda que não tem valores, mas não é disso que estou a falar.
A verdade é que essas bandeiras de “Orgulho Gay”, ou lésbica, ou bissexual, ou transsexual ou qualquer outro tipo de sexual que exista; e “Orgulho de ser Preto”, negro, afrodescendente, escurinho, mulato, bege, ou qualquer outra tonalidade de pele que tenda para o mais escuro, essas bandeiras em particular, já começam a enojar. 

Eu devo ter perdido alguma coisa enquanto cresci e aprendi como eram as coisas, não me disseram que cor de pele e/ou orientação sexual é motivo de orgulho em particular. É que eu sempre aprendi que uma pessoa deve se orgulhar de coisas bem mais profundas como, sei lá, caráter, princípios, educação, onde chegou na vida através do seu próprio esforço e sem foder ninguém durante o caminho. 

Se eu estiver errado com esta minha ideia, isso quer dizer uma das duas possibilidades que vou citar está correcta: 

1º - Os meus pais eram uns alucinados do caralho que me ensinaram muito mal. 

2º - Que os meus pais sabiam que me estavam a ensinar mal e fizeram isso só para me foderem o juízo quando eu crescesse e visse estas merdas.

Mas, se os meus pais ensinaram-me correctamente - e eu acho que é o caso - um gajo lá por ser preto, branco, amarelo, vermelho, gay, bi e trans, é simplesmente o que ele é. E nasceres do teu jeito não é algo que conseguiste alcançar, apenas nasceste assim, a genética deu-te isso e não é nada assim de tão especial para andares aí a gritar feito um otário que tens orgulho. 

E para piorar a situação, se um gajo que, por acaso da natureza nasça branco e resolva fazer uma bandeira de “Orgulho de ser Branco”, ou caucasiano, ou pálido… Ui! É logo uma grande merda porque caem-lhe todos em cima a chamarem-lhe de racista. Por que, claro, essa ideia de orgulho de ser branco está associado tanto aos idiotas dos “KKK” como aos Arianos do Hitler. Dizer que se tem orgulho de ser branco, para os que defendem as bandeiras de orgulho do que quer que seja é ofensivo, e para os que, como eu, acham essas bandeiras uma grande idiotice. Um héterossexual se andar com uma T-Shirt, ou promover uma festa de “Orgulho Hétero”, ou de ser hétero, ou de não ser gay, ou qualquer merda assim; é logo chamado de homofóbico e preconceituoso pelos outros e por mim continua a ser chamado de idiota.
(O pior é que os idiotas extremos, os preconceituosos, já devem ter criado isso e eu ando aqui a cantarolar feito parvo.)

Depois aparecem aquelas conversas a dizer “ah e tal, sofremos preconceito por sermos homossexuais”, ou “por sermos pretos”, ou por serem homossexuais pretos. Meu, a lei é simples, tanto para preto, branco, amarelo ou azul. Sendo a pessoa homem ou mulher, hétero ou homo, bi ou trans. Fulano ou ciclano ofendeu a tua dignidade enquanto PESSOA - sim, eu disse pessoa. Um gajo, ou uma gaja, que seja de qualquer cor e que tenha qualquer orientação sexual não deixa de ser uma pessoa - podes chegar e processar esse fulano ou ciclano. Mesmo apesar de eu achar que, em alguns casos, isso seja chato porque vai entupir os tribunais quando uma valente carga de porrada no fulano resolve isso num instantinho.

Mas pronto, do jeito que as coisas estão a ir, não tarda muito vemos bandeiras de orgulho de ser coxo, orgulho de lavar os dentes, orgulho de ser corno. E, dentro de pouco tempo vou eu criar a minha bandeira e página no facebook que há-de se chamar; prestem muita atenção agora porque esta bandeira é genial:

ORGULHO DE TER O PINTO DEPILADO!

Tenho dito.

*Qualquer erro ortográfico é da tua inteira responsabilidade*